Ações do bem – sustentabilidade

em 17 de setembro de 2013

O assunto sustentabilidade não é apenas discutido por ambientalistas já faz algum tempo. Hoje, é pauta de reuniões em multinacionais e eventos mundiais ligados a preservação do meio ambiente. Pesquisas mostram que a sociedade está mais preocupada com o tema e que tem preferência por consumir marcas que tenham também esse cuidado.

Por isso, vamos falar hoje de uma atitude muito bacana que um belo-horizontino tem feito para reciclar o óleo sujo de cozinha. Rogério Carvalho de Castro, que é engenheiro agrônomo, e idealizador do projeto “Campanha do Sabão Solidário”, transforma o óleo em sabão e, ainda, distribui gratuitamente para organizações filantrópicas da capital. E já que cuidar do meio ambiente é dever de qualquer cidadão vamos passar a receita que o Rogério usa. Com apenas 1 litro de óleo usado deixamos de poluir cerca de 25.000 litros de água. Tome nota:

INGREDIENTES

7 litros de óleo de cozinha

1 quilo de soda cáustica, em escamas, com 96 a 99% de pureza

2 litros de água

UTENSÍLIOS

1 balde de plástico, com capacidade de 20 litros, para fazer o sabão

1 balde de plástico, com capacidade mínima de 5 litros, para misturar a água na soda cáustica

1 pá de plástico ou madeira, com cabo comprido, para mexer

1 forma de plástico, de aproximadamente 54cm X 38cm X 7cm

1 peneira de plástico redonda

1 peneira de inox

*Proteção para os olhos, mãos, braços, pernas e pés, para se evitar acidentes com a soda cáustica.

MODO DE PREPARAR

Utilize duas peneiras para filtrar o óleo. Depois, coloque-o no balde de 20 litros. Em local bem ventilado (de preferência ao ar livre), despeje a soda cáustica no balde menor, adicione água cuidadosamente e mexa até dissolver (muito cuidado nesta hora, pois a mistura esquenta e levanta um vapor tóxico). Em seguida, derrame toda a soda dissolvida sobre o óleo. Mexa até mudar a consistência para um creme meio ralo. Isso pode demorar de 5 a 20 minutos. Cuidadosamente, despeje a mistura na forma. Quando a massa já estiver firme – o que pode levar até oito dias –, corte os tabletes com uma faca inox, ainda na forma. A dica é fazer tabletes menores, pois desperdiça menos na hora do uso. Sob uma superfície plana e rígida, vire a forma sobre um pano ou plástico. Só comece a utilizar o sabão após 30 dias de fabricação. O sabão caseiro é indicado para lavar louças, talheres, inox, vidros, alumínios, plásticos, mármores, pisos, azulejos, banheiros, box, panos de chão, panos de prato e meias brancas.

 

Deixe seu comentário